Connect with us

Nacional

Alta demanda faz central recrutar mais pessoas.

Com o crescente número de casos a demanda por profissionais está em alta

Published

on

A Healthline está recrutando centenas de pessoas para fazer parte da equipe nas linhas destinadas ao Covid enquanto a Delta se espalha no país mais de 14.000 pessoas são identificadas como contatos próximos.

No surto na comunidade do ano passado, alguns enfrentaram esperas de horas por informações, enquanto muitos simplesmente desligaram enquanto esperavam para falar com alguém. Mas Andrew Slater, presidente-executivo do Whakarongorau Aotearoa, que é contratado pelo Ministério da Saúde para administrar o Healthline, disse que ele está preparado e que todos que se isolarem receberão seus exames a tempo.

Andrew Slater, disse que as pessoas estão sendo treinadas para atender a demanda de ligações

“Estou confiante porque estamos ativando nossos processos de pico … seremos capazes de entregar os check-ins dessas pessoas durante o período de 14 dias”, disse ele. “Checamos essas pessoas por e-mail e telefone, não ligaremos para cada uma delas todos os dias, mas iremos fazer o monitoramento durante o período de 14 dias.”

A decisão repentina de passar para o nível 4 em 17 de agosto viu um aumento de ligações para a Covid Healthline, que continuou a aumentar, já que mais de 400 locais de interesse foram identificados na terça-feira.

Mas até agora 502 pessoas foram transferidas de um centro de reserva de 2.500 funcionários para treinamento completo e trabalhar nas ligações da Covid-19. Whakarongorau Aotearoa agora está procurando reabastecer essas centro de reserva como parte de seu plano de aumento de pessoal, disse ele.

Healthline é o sistema telefônico usado pelas pessoas que tem dúvidas se entraram em contato com o vírus ou precisam de aconselhamento, o sistema opera com 3 linhas da Covid. Um informa e cadastra as pessoas que estiveram em locais de interesse e precisam se isolar, outro faz as ligações para saber qual o estado de saúde da pessoa e o terceiro orienta e ajuda as pessoas a marcarem a consulta de vacinação.

“Em todos esses serviços, temos 2.500 funcionários e, em seguida, temos outra central de 2.500 pessoas que passaram por alguns de nossos processos de recrutamento, alguns de nosso treinamento e assim estarão prontos para serem servir a qualquer momento”, Slater disse.

Os novos recrutas são ex-agentes de viagens ou funcionários do setor de hospitalidade. Eles só precisam de fone de ouvido e conexão de fibra ou banda larga para se inscrever, são treinados e supervisionados por uma semana. Os mesmo vão desenvolver seu trabalho em casa.

Todos os funcionários conseguiram transferir uma chamada para o 111 em caso de emergência ou chamar uma enfermeira.

“Durante 24 horas por dia, 7 dias por semana, nosso pessoal não clínico tem acesso a enfermeiras, médicos e paramédicos altamente experientes que podem consultar se tiverem alguma dúvida clínica ou precisarem de algum conselho clínico”, disse ele.

A linha sempre foi suscetível a altas ondas de volume à medida que mais locais de interesse eram relatados, disse ele.

Os dados mais recentes, que cobriam os três meses encerrados em junho, mostraram que 4% das pessoas desligaram depois de esperar por 10 minutos.

“No último trimestre de 210.000 pessoas, 10.000 pessoas – então 4 por cento – desligaram depois de 10 minutos, então para mim esse é o número em que estou realmente focado”, disse ele.

Por isso que estamos treinando mais pessoas afim de que em um futuro não distante o tempo de espera seja o mínimo possível.

Para se cadastrar acesse o site

O objetivo do Leiaquibrasil é, antes de mais nada, oferecer três coisas ao leitor: informação correta, imparcialidade e compromisso com a verdade

Nacional

Boa notícia-Nova Zelândia vai reabrir fronteiras em Abril 2022

Published

on

O ministro de Resposta do Covid-19, Chris Hipkins, disse que a maioria das pessoas que entrarem no país e estiverem com as duas doses da vacina não precisaram passar pelo MIQ.

Em vez disso, haverá um período obrigatório de auto-isolamento de sete dias para essas pessoas, disse ele.

Hipkins disse que as pessoas não devem esperar que as viagens em 2022 sejam as mesmas que em tempos pré-pandêmicos.

Todos os viajantes vão ter de apresentar um teste negativo antes da partida ”, disse ele. Hipkins disse que uma prova de vacinação e uma declaração de viagem recente também serão necessárias. Isso é para garantir que a pessoa não tenha estado em um país de alto risco nos últimos 14 dias. Os viajantes precisarão ser testados na chegada e, em seguida, no sétimo dia de seu período de auto-isolamento. Somente se o teste for negativo para Covid-19 nesse ponto, eles poderão entrar na comunidade, disse Hipkins. Ele disse que aqueles que não foram vacinados ou não atendem aos critérios continuarão a precisar permanecer no MIQ por sete dias. “Fechar nossa fronteira foi um dos primeiros passos que demos para manter nosso país protegido da Covid-19 e será uma das últimas coisas que faremos em termos de abertura.” Ele disse que essas configurações, que estarão sob “revisão constante”, permanecerão em vigor até que o conselho de saúde pública diga que não são mais necessárias. “Eventualmente chegaremos a um ponto, km onde as pessoas serão capazes de se mover com muito mais liberdade através da fronteira e esses períodos de auto-isolamento não serão necessários. Certamente não chegamos a esse ponto ainda. ”

A flexibilização das restrições de viagem para os visitantes virá após as mudanças para os cidadãos e residentes da Nova Zelândia – os kiwis totalmente vacinados podem viajar da Austrália sem MIQ a partir das 23h59 de 16 de janeiro.Cidadãos e residentes de outros países poderão viajar para a Nova Zelândia a partir das 23:59 do dia 13 de fevereiro. Abril vai significar o fim de mais de dois anos de restrições de viagem para a maioria dos não-cidadãos e não-residentes. A fronteira fechada viu famílias de migrantes se dividirem entre países e forçou cidades dependentes do turismo ao redor da Nova Zelândia a diversificar suas ofertas e se concentrar no mercado doméstico em uma 

Continue Reading

Nacional

Covid-19: 45 novos casos comunitários hoje – todos em Auckland

O ministério disse que existem 1.230 casos no surto atual de Covid-19.

Published

on

Dos novos casos, 33 são conhecidos como domicíliares ou contatos de casos existentes, disse o Diretor-Geral de Saúde, Dr. Ashley Bloomfield. Todos estão isolados em casa ou em quarentena durante o período infeccioso.

Existem 12 casos que não estão vinculados; para seis deles, há links potenciais visíveis.

O Dr. Bloomfield disse que todos em Auckland devem permanecer dentro de suas bolhas e usar máscaras.

Muitos dos casos de hoje estavam ligados e, de certa forma, “eram esperados”, diz ele.

Em nota, o Ministério da Saúde informou que dos contatos domiciliares, 12 provêm de dois domicílios, sendo seis em cada um.

Doze dos 45 casos não estão vinculados, mas o ministério disse que em seis desses casos os links potenciais são visíveis. Quatro dos casos foram infecciosos na comunidade.

Continuam a haver três sub-grupos ativos, contra quatro na segunda-feira.

Existem agora 16 pacientes Covid-19 em hospitais de Auckland, com três deles na UTI ou em uma unidade de alta dependência.

Bloomfield disse que o ministério estava pedindo aos trabalhadores da construção, hotelaria e varejo, que estavam trabalhando no nível 3, que fizessem dois testes com pelo menos cinco dias de intervalo nas próximas semanas, quer tivessem sintomas ou não.

“Gostaria de enfatizar que este teste é voluntário”, disse Bloomfield.

Além de GPs e clínicas de atendimento de urgência, existem 21 centros de testes abertos em torno de Auckland.

Como é parte dos testes de vigilância, Bloomfield disse que a equipe não precisava se isolar enquanto aguardava o resultado do teste.

Foi anunciado ontem que um teste de águas residuais positivo em Tauranga, com a amostra recolhida a 23 de setembro.

Os resultados de outras amostras de águas residuais que foram coletadas não são esperados até amanhã. As pessoas em Bay of Plenty são incentivadas a fazer um teste se apresentarem algum sintoma de Covid-19.

Bloomfield diz que desde então o Bay of Plenty DHB viu cerca de 400 pessoas fazerem o teste.

Ele também encorajou todos na Nova Zelândia a se vacinarem.

Sobre o caso do hospital Waitākere, Bloomfield disse que o indivíduo “que compareceu ao departamento de emergência do Hospital Waitākere no dia 25 de sábado por uma condição não relacionada à Covid, ficou doente no dia seguinte com sintomas relacionados à Covid e foi posteriormente testado, com um resultado positivo retornado ontem à tarde”.

“Como parte das precauções usuais, visto que o período infeccioso da pessoa incluía sábado, um pequeno número de funcionários foi retirado e a unidade de saúde pública de lá está acompanhando diretamente um pequeno número de pacientes que estavam nas proximidades desta pessoa quando eles estavam em ED.

“Essa pessoa agora não precisa mais de cuidados de nível hospitalar e está indo para uma instalação de isolamento controlada.”

O ministério disse que existem 1.230 casos no surto atual de Covid-19.

Durante as últimas 24 horas, 15.437 testes de Covid-19 foram realizados e 8537 deles foram em Auckland, disse o ministério.

Houve 44.649 doses da vacina administradas em todo o país ontem e 48 por cento dos habitantes de Auckland já receberam duas doses da vacina.

Ontem, oito novos casos comunitários de Covid-19 foram relatados em Auckland e seis deles ficaram isolados durante o período infeccioso.

Continue Reading

Nacional

Sexta-feira registra 9 casos de Covid.

Existem agora um total de 1131 casos no surto. Destes, 902 se recuperaram.

Published

on

Photo: 123rf.com

O número de novos casos de Covid-19 na comunidade na Nova Zelândia caiu para números únicos pela primeira vez em semanas, com apenas nove novos casos, informou o Ministério da Saúde.

Todos os nove casos de hoje foram associados a casos anteriores. Seis são contatos conhecidos e três são casos domésticos.

Existem agora um total de 1131 casos no surto. Destes, 902 se recuperaram.

15 casos comunitários foram relatados ontem, todos em Auckland. Apenas um desses casos permanece desvinculado.

São 13 pessoas no hospital, com três pessoas na UTI.

Falando no briefing de mídia de hoje, a Diretora de Saúde Pública, Dra. Caroline McElnay, disse que o número de testes em Auckland feitos ontem caiu para 6.928. .

Desde o início do mês, 20,8% de pessoas do Clover Park foram testados, mas a Dr. McElnay disse que ainda queria que as pessoas do subúrbio comparecessem para os testes.

A Dr. McElnay disse que há duas isenções para o novo requisito de teste para pessoas que viajam através da fronteira por motivos pessoais.

O Dr. McElnay disse que os requisitos de teste para trabalhadores essenciais não foram alterados.

Continue Reading

Trending